sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

TAIKODOM: DESPERTAR

Acabei de ler "Taikodom: Despertar". livro de João Marcelo Beraldo, que inicia a saga literária do universo Taikodom, game multiusuário lançado pela Hoplon no final de 2008.

O livro me foi entregue pelas mãos do próprio escritor, um simpático jovem que também ilustra, faz multimídia, anima, mestra RPG e também é Game Designer (sacou o currículo básico? É galera, tem que ralar!!!)

Comecei a ler o livro meio que por obrigação e um pouco a contragosto, devo admitir.

Fã confesso de ficção científica, li praticamente tudo o que o genial Asimov escreveu nesse campo, bem como boa parte dos livros de Arthur Charles Clark, um pouco de Phillip K. Dick, Ray Bradburry e quase nada de Julio Verne (que continua na lista!) e fiquei temeroso de encontrar um texto óbvio e cheio de clichês do gênero.

Devo confessar que Beraldo é um bom escritor e que tem futuro garantido também nesta seara.
O texto começa um pouco tímido e claudicante, coisa natural em muitos livros, até o leitor ser "agarrado" pela história e o universo construído para sustentá-la.

A partir do segundo quarto do texto, porém, a história começa a se encaixar e Beraldo fica claramente à vontade com o desenvolvimento da narrativa, que vai ganhando densidade e dinâmica, num crescendo que empolga e diverte o leitor.

Ainda não tive a oportunidade de brincar com o game (mucho work, guys!) mas percebo claramente o vínculo entre as idéias desenvolvidas para o jogo e que acabaram muito bem aproveitadas ou apresentadas pelo autor no desenrolar da história.

Lendo o romance, o jogador certamente se sentirá muito mais ambientado com o universo do jogo e a imersão será provavelmente muito maior. Vi alguns vídeos de apresentação do jogo e noto que, se o jogador puder conduzir algumas das dinâmicas e decisões apresentadas no livro nos momentos em que Santiago ou Carrera, os personagens centrais, têm que combater e administrar situações diplomáticas simultaneamente, a jogabilidade deve ser muito instigante e a adrenalina deve espoucar!

Mais do que uma contrução narrativa bem amarrada, Beraldo consegue criar no livro situações bastante intrigantes e reviravoltas rocambolescas e empolgantes.

Lendo alguns trechos, não pude deixar de relembrar sequências de autores aqui já citados, como algumas intrigas de Fundação, e o suspense detetivesco de alguns contos de Elijah Bally, ambos de Asimov, bem como culturas pseudo-humanas e/ou alienígenas que em muito se assemelham a alguns contos de Clark ou clássicos da ficção televisiva como Star Trek e seus clones.

Encontrei mais referências, mas não quero ficar viajando sem bases sólidas, isto é, pretendo bater um papo com o autor para que ele diga com as próprias palavras se estou certo ou não.

Ressalvo que teria sido útil encontrar no livro algumas ilustrações que facilitassem ao leitor a compreensão de algumas informações como o design das naves e a distribuição do "Espaço Humano" no mapa estelar de taikodom. Basta lembrar como são úteis, por exemplo, os mapas na saga O Senhor dos Anéis. É claro que este material está facilmente acessível no site, mas para os old-fashioned readers como eu, fez alguma falta.

Até mesmo os clichês são apresentados de maneira inspirada e divertida, renovando seu uso e tornando leve a leitura.


As batalhas espaciais são o ponto alto do livro e é nesse patamar que o autor mostra seu alto grau de criatividade em estratégias de guerra e manobras possíveis com naves espaciais (as aulas de História a saga de Star Wars devem ter contribuído ricamente para estas sequências... Será que elas estão presentes também no jogo? Jogue e comente aqui!!!).

Outro ponto positivo do Universo Taikodom é a consistência e coerência de elementos e detalhes criados para o ambiente de jogo, que é altamente complexa e muito bem descrita, fugindo do lugar comum dos cérebros positrônicos e das criaturas base-silício, que já foram usados à exaustão na FC de livros, filmes, quadrinhos e tudo mais.

Se você gosta de sci-fi, leia Despertar. Não é um clássico, mas atende bem às expectativas de um bom livro atual e intrigante sobre a cultura e a sociedade humana em um hipotético futuro no espaço.

O site do game é recheado de informações úteis para o leitor e muito complementares para enriquecer o multimplayer. Se tiver a oportunidade, gaste tempo com o conteúdo disponibilizado.


Por fim, concebido como um produto completo do tipo "leia o livro-jogue o jogo-veja o filme-compre a canequinha", Taikodom está sendo lançado em mídias diversas, incluindo os quadrinhos, com uma série que em breve estará disponível em gibis.

Informa-se que já está disponível no site um preview das HQs, mas não consegui encontrar para ler. Se alguém da Hoplon ler isso e quiser me ajudar, agradeço desde já. Acima, uma arte da HQ, tirada do site Universo HQ.

Espero estar despertando em você o desejo de ler o livro (com o perdão do trocadalho!), porque, em minha modesta opinião, vale a pena!

Parabéns, Beraldo! Vê se responde minhas perguntas, hein?

2 comentários:

cyberkao disse...

Opa!!!

O Rodrigo Octavio, roteirista dos quadrinhos do universo do taikodom encontrou este texto no blog e gentilmente en caminhou o link para baixar os PDFs das primeiras duas aventuras em HQ.

Obrigado, mermão!!!

Segue o link, rapaziada:

http://www.universotaikodom.com.br/acervo#5

Taikodom disse...

Muito bom seu review do livro e do universo de Taikodom! Lembrando que o autor de Taikodom: Despertar está concorrendo no RPGSuperstar (http://tinyurl.com/chqdd3) e que a Hoplon está concorrendo à premiação da GameWorld (http://tinyurl.com/cczaow).

Se alguém tiver dúvidas sobre Taikodom, esse ótimo RPg 100% nacional, pode tirar dúvidas diretamente no twitter do jogo (http://www.twitter.com/taikodom)