quinta-feira, 1 de novembro de 2007

ENTÃO VOCÊ QUER SER GAME DESIGNER???

Estou participando de um curso online para desenvolvimento de jogos.
É bastante teórico e muito bom, desenvolvido pelo Cristiano Santos.
Como eu disse, é bem legal, mas não significa que sairemos do curso realizando nossas superproduções em games para o PS3.

Fazer um game é um trampo pesado, que exige muito mais do que criatividade, desenho, bom gosto e jogabilidade com bom desafio.
Há uma infinidade de bons games que nunca foram sucesso de vendas, porque a combinação de suas teclas de acesso era mal distribuída, porque o lay out era muito inovador para a época, porque surgiu junto com uma enxurrada de jogos medíocres mais fáceis de jogar ou simplesmente porque não "colou".

Fazer um game custa tempo, trampo, empenho, sacadas de gênio, programação, re-trabalho, equipe, muitas pizzas e, às vezes, até o namoro e vida social do(s) desenvolvedor(es).

Não quero desestimular ninguém. Mas todo começo de jornada é assim... Quem conhece a saga dos primeiros programadores na criação de um mercado de informática sabe o que estes caras tiveram que fazer pra chegar lá.
Fico imaginando o trampo de Guttenberg até que a prensa fosse levada à sério como equipamento para produzir livros e distribuir cultura. Nem sei se ele chegou a ficar rico com o invento.
Thomas Edison tentou DEZENAS de recursos (da lã ao cobre) antes de descobrir o filamento para as lâmpadas incandescentes e revolucionar o mundo.

Fazer games dá trampo.
No começo tudo era bem mais fácil. As limitações de hardware eram um verdadeiro impedimento à produção de games muito elaborados.
Já escrevi alguns posts narrando esta realidade...
Por outro lado, isso permitia que um mesmo programador desenvolvesse todo o projeto.

Pois bem, chega de lorota: se você quer REALMENTE ser um game designer (e já sabe que vai ralar muito!), pode começar por algo mais fácil.
A imagem acima é do Simple J, um soft gratuito próprio para criar games para plataformas retrôs.
O programa emula o ambiente dos primeiros computadores, com toda a falta de processamento e dinâmica destas velharias e oferece um sistema para a criação do seu tão sonhado game.
A ferramenta vem com um console virtual, um kit de desenvolvimento, um editor de tiles e um editor de sprites, com tudo o que é necessário para começar.

No site do programa você ainda pode baixar o tutorial com os dois primeiros capítulos de desenvolvimento em espanhol (moleza, hein?).
O resto, só pagando mano! Quer mais o que?
Fiquei com muita vontade de me empenhar e ver se sou capaz de fazer alguma coisa com o programa, pois sou ZERO em programação. Isto significa que, se eu conseguir qualquer progresso, qualquer um consegue maravilhas com o programa, saiba ou não usar um micro, eheheh!
Há outras ferramentas para criar games, é claro... A mais famosa talvez seja o Game Maker, que é bem chatinho para produzir games, mas funciona muito bem...

Porém, se estiver buscando outras alternativas, tente o Simple J.
E boa sorte!

P.S.: Se você ficou interessado no curso do Cristiano, acesse o site do cara:
www.institutodosjogos.com

3 comentários:

Christiano Lima Santos disse...

Opa, tudo bem?

Fico feliz em passar por aqui em ver o seu tópico.

Não apenas pela divulgação do meu curso (e eu agradeço por isso), mas em ver a forma como você discutiu sobre o mercado e o desenvolvimento de jogos.

Uma visão e tanto e espero que o curso o tenha ajudado um pouco com isso. :)

Realmente, um dos problemas de muitos que começam na área é pensar que no dia seguinte estarão a criar Halo 4 ou 5. E não é bem assim que as coisas funcionam.

Tentar "queimar etapas" não é a melhor coisa a ser feita. A pessoa acaba tropeçando mais do que correndo. É melhor então andar e, se possível, com ajuda.

E é aí que entram os cursos, livros, sites e comunidades - e espero que todo esse arsenal continue a nosso favor sempre, pelo bem até mesmo do mercado nacional.

Sim, pelo bem dos desenvolvedores de jogos brasileiros, pois, quanto mais interessados estudarem e trabalharem de forma séria, melhor o nosso país é visto por empresas e profissionais de fora e começamos a ser alguma referência.

Já o contrário também acontece: se agirmos sem maturidade, sem realmente "darmos o nosso sangue", acabam por ver-nos como "um bando de meninos brincando de gente grande" e isso nos descredencia.

Então, fico feliz pelo seu ponto de vista e venho aqui apoiar as suas palavras.

Abração e até breve! ;)

José Estevão (me chame de Estevão xD) disse...

Nossa! Que legal! Eu estava procurando no Google um tipo de aula para ser um game disgner, pois minha vida SEMPRE foi os video games, e, de preferencia, queria algum tipo de curso online, mas acho que não vo achar. Eu já tinha baixado o Game Maker 7.0! É mó massa!!!! Já fiz um jogo que, na verdade, começou com um bug, tipo: Se chamava "O labirinto Invisível", os azulejos, como defeito mesmo, ficaram invisíveis, e o único jeito que achei de mudar para visível, era fazer outro Evento (ou Objeto), daí, então, mas, entretanto, o objetivo do meu jogo era passar pelo labirinto invisivel, só que vc naum sabia por onde ir (duh!xD), então fiz uma pedrinha, que se você encostasse, o labirinto ficaria visível, mas quando avançasse, ficaria invisível de novo (senão, não teria graça!).
Outro problema que eu achei para cursos online, é que é para maiores de 18 anos, e tenho só 13..
Outro programa que uso é o RPG Maker VX, só que os Sprites já vem pronto, e não tem muita graça nisso, o bom é inventar as histórias, e só...
Se você ver o meu URL, é o meu blog (do Terra) que eu escrevo TODOS os meus contos e cronicas que sonhos e invento. De uma olhada se quiser, o mais legal foi o "ME AJUDE!!!!" Só que ficou meio sem pé nem cabeça, pois eu sonhei EXATAMENTE aquilo, acordei, fui correndo pro PC criar o blog! E, é claro, estava com sono, e teve frase que fazia sentido tipo: "ela escreveu no papel, parecia que era do diretor!" Nada a ver, né? E não quero tirar, porque... porque... PREGUIÇA! hehehehehehe....
E, outra coisa, foi bom eu saber desse lance do mercado e tudo mais, pois se eu criasse um jogo que ficou mó MASSA mesmo, e fosse rejeitado, desistiria na hora, mas agora estarei mais preparado! uhuhuhu

Anônimo disse...

Ich meine, dass Sie sich irren. Ich biete es an, zu besprechen. Schreiben Sie mir in PM, wir werden reden. levitra 20mg nebenwirkungen levitra ohne rezept [url=http//t7-isis.org]levitra vs viagra vs cialis[/url]